segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Homossexualidade e o Espiritismo


Fizeram a seguinte pergunta para o Chico Xavier
.
P: Como o Espiritismo encara o problema da homossexualidade? Qual a melhor atitude da sociedade frente a essa ocorrência?
 Chico: "Acreditamos que o tempo e a compreensão humana traçarão normas sociais suscetíveis de tranqüilizar quantos se vinculam a semelhante segmento da comunidade, assegurando-se-lhes a bênção do trabalho com o respeito devido a todos os filhos de Deus." "Ate que isso se concretize, não vejo pessoalmente qualquer motivo para criticas destrutivas e sarcasmos incompreensíveis para com nossos irmãos e irmãs portadores de tendências homossexuais, a nosso ver, claramente iguais as tendências heterossexuais que assinalam a maioria das criaturas humanas. Em minhas noções de dignidade do espírito, não consigo entender porque razão esse ou aquele preconceito social impedira certo numero de pessoas de trabalhar e de serem úteis a vida comunitária, unicamente pelo fato de haverem trazido do berço características psicológicas e fisiológicas diferentes da maioria." "Nunca vi mães e pais, conscientes da elevada missão que a Divina Providencia lhes delega, desprezarem um filho porque haja nascido cego ou mutilado. Seria humana e justa nossa conduta em padrões de menosprezo e desconsideração, perante nossos irmãos que nascem com dificuldades psicológicas?"
.
(Março/84)
.
Fonte: Portal do espírito
http://www.espirito.com.br/portal/artigos/geae/homossexualismo-fabio.html