segunda-feira, 30 de abril de 2012

Discriminação na Bubu Lounge (SP)


Se um motel fazer preços diferentes do mesmo quarto para casais “diferentes”, por exemplo: casal heterossexual 50 reais, casal homossexual 100 reais, será visto como discriminação por orientação sexual, se o mesmo motel  também falar que casais de pele branca pagam 40 reais, o de pela negra pagam 200 reais, isso será visto como racismo.

Algo semelhante acontece na festa “só pra elas” que acontece em SP, na casa noturna “Bubu Lounge” situada na Rua dos Pinheiros, 791. Na festa, homens pagam “X” e mulheres “Y”

Não podemos negar que a festa é “só para elas” como o próprio nome diz, porém é uma festa aberta ao publico, por tanto pode ser visto como discriminação. Se não quiserem ser visto como algo discriminatório, os responsáveis pela festa teriam que fazer uma festa fechada (somente para convidados).

Outra coisa errada da festa é cobrar consumação mínima, isso segundo o Procon é abusivo, se o cidadão consumir 10 reais dentro da festa, ele terá que pagar apenas os 10 reais, e não o 20 reais mínimos estipulado pelos donos da festa.

Recomendamos aos homens que se sentirem discriminados bucarem seus direitos, fazerem um B.O. (boletim de ocorrência), depois buscarem um advogado e processar os responsáveis pela festa exigindo indenização por dando morais. E os(as) que pagarem consumação mínima procurarem o PROCON